Publicidade

Posts com a Tag Universidade de São Paulo

sexta-feira, 28 de novembro de 2014 Governo | 07:30

Governo monitora denúncias de estupro na USP

Compartilhe: Twitter
Protesto da Frente Feminista na USP de São Carlos (Foto: Divulgação)

Protesto da Frente Feminista na USP de São Carlos (Foto: Divulgação)

A Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República começou a monitorar de perto as denúncias de estupro na Universidade de São Paulo. Os relatos foram apresentados em uma audiência pública da Assembleia Legislativa de São Paulo, no início do mês, e já existe um pedido para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito sobre o caso.

Apesar de oficialmente a SPM ainda não ter se pronunciado sobre o tema, a secretária-adjunta de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, Rosângela Rigo, irá pessoalmente à Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – de onde vieram parte das denúncias.

Rosângela participará de uma atividade hoje à noite, realizada pelo grupo de pesquisa Saúde e Gênero da Faculdade. A intenção do grupo é criar uma rede municipal de enfrentamento à violência de gênero. Além disso, o governo também já entrou em contato com deputados estaduais paulistas, para acompanhar os desdobramentos do pedido de investigação.

Leia também: Estupro na USP é culpa da negligência da faculdade com trote, diz especialista

Autor: Tags: , , , , , , ,

sábado, 18 de fevereiro de 2012 Brasil | 07:10

Ex-ministro do Esporte volta à universidade

Compartilhe: Twitter

O ex-ministre Orlando Silva (Foto: Tasso Marcelo/AE)

O ex-ministro do Esporte, Orlando Silva (PC do B), está se preparando para voltar à sala de aula. Na segunda-feira, ele recomeça a frenquentar o curso de Ciências Sociais da Universidade de São Paulo (USP).

Logo depois que deixou o governo Dilma, o ex-ministro entrou com um requerimento na USP pedindo autorização para terminar o curso no qual ingressou em 1998. Segundo ele, falta um ano para concluir o curso e se formar. Será sua primeira graduação.

Orlando foi desligado da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas em 2009, depois de não renovar a matrícula por dois anos consecutivos.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011 Brasil | 07:04

Obras atrasam e inauguração da Biblioteca Mindlin é adiada

Compartilhe: Twitter

Obras do complexo que abrigará a Biblioteca Mindlin (Foto: Divulgação)

Foi adiada para o segundo semestre de 2012 a inauguração da Brasiliana USP, complexo de 20 mil m² no campus Butantã da Universidade de São Paulo, que abrigará os 40 mil volumes da biblioteca do empresário e bibliófilo José Mindlin, doados à USP em 2006.

A ideia inicial dos coordenadores do projeto era abrir as portas no dia 25 de janeiro, quando a USP completará 78 anos. Mas imprevistos fizeram com que a conclusão das obras fosse adiada para março.

A equipe trabalha na preparação do acervo e na aquisição de equipamentos – entre os quais, o mobiliário, os equipamentos de automação, toda a parte técnica, além de iPads, para evitar o manuseio dos livros de um dos acervos mais relevantes do mundo. Foram contratados 13 novos funcionários.

Se tudo correr bem, a expectativa da equipe da Brasiliana USP é se instalar no prédio em maio para “arrumar a casa” antes da inauguração. Os livros de Mindlin devem ser transportados para o complexo em junho.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 10 de outubro de 2011 Brasil | 10:08

BNDES libera R$ 17 milhões para Biblioteca Mindlin

Compartilhe: Twitter

José Mindlin mostra uma de suas raridades: o original "Grande Sertão Veredas", de Guimarães Rosa (Foto: Vidal Cavalcante/AE/24.05.2006)

O BNDES liberou R$ 17,2 milhões para as obras da Brasiliana USP, complexo que abrigará os 40 mil volumes da biblioteca do empresário e bibliófilo José Mindlin, doados à USP em 2006.

Os coordenadores do projeto esperavam a resposta do BNDES há quase dois anos.

Os recursos serão usados na preparação do acervo e na aquisição de equipamentos para finalizar as obras do edifício que abrigará a coleção – entre os quais, o mobiliário, os equipamentos de automação, toda a parte técnica, além de iPads, para evitar o manuseio dos livros de Mindlin, um dos acervos brasilianos mais relevantes do mundo.

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 6 de agosto de 2011 Brasil | 06:06

USP libera mais R$ 20 milhões para Biblioteca Mindlin

Compartilhe: Twitter

José Mindlin (Foto: AE)

O reitor da Universidade de São Paulo, João Grandino Rodas, liberou, na semana passada, mais R$ 20 milhões para a conclusão da segunda etapa das obras da Brasiliana USP, complexo que abrigará os 40 mil volumes da biblioteca do empresário e bibliófilo José Mindlin, doados à USP em 2006. O edital deve ser publicado nos próximos dias. Ao todo, o projeto da Biblioteca Mindlin custará à USP R$ 60 milhões.

Mas o coordenador do projeto, o historiador Pedro Puntoni, continua aguardando a resposta positiva de um grande e importante pratocinador para que a Brasiliana USP seja inagurada no dia 25 de janeiro de 2012, quando a USP completará 78 anos.

Questões burocráticas – como a exigência de atestados de que os trabalhadores da obra não estão submetidos a trabalho escravo –, tem atrasado a liberação de dinheiro para, entre outras coisas, o mobiliário para acolher a coleção de Mindlin e a parte técnica.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 9 de março de 2011 Brasil | 10:29

USP investe R$ 40 milhões na Biblioteca Mindlin

Compartilhe: Twitter

José Mindlin, em 2006, com uma de suas raridades: o original de "Grande Sertão Veredas" (Foto: Vidal Cavalcante/AE)

Faltam 262 dias para a conclusão das obras da Brasiliana USP, complexo de 20 mil m² no campus Butantã da Universidade de São Paulo, na zona oeste de São Paulo, que abrigará um dos acervos brasilianos mais relevantes do mundo: os 40 mil volumes da biblioteca do empresário e bibliófilo José Mindlin, doados à USP em 2006.

O coordenador do projeto, o historiador Pedro Puntoni, garante que a Brasiliana USP será inagurada no dia 25 de janeiro de 2012, quando a USP completará 78 anos. Mas para que o complexo seja aberto ao público no final de 2012, Putoni está aguardando ansiosamente a resposta positiva de um grande e importante pratocinador que, de acordo com ele, “garantirá um salto de qualidade nas instalações de todo o complexo”.

Mas projetos paralelos à construção do complexo não faltam. Enquanto a obra está sendo tocada a todo vapor, Puntoni também se dedica à Brasiliana Digital, que pretende digitalizar todo o acervo de Mindlin. Desde janeiro do ano passado, quando foi lançada, é possível baixar os fac-símiles em alta-resolução das obras. Hoje, mais de 1600 livros e documentos já estão disponíveis na internet.

Nesta entrevista ao Poder Online, Pedro Puntoni dá os detalhes da obra que no futuro poderá abrigar quase 400 mil volumes; do projeto de digitalização do acervo de José Mindlin, que desde que foi lançado teve mais de 1 milhão de acessos; e fala também do novo foco da Brasiliana: a exportação de sua tecnologia de digitalização para o todo o Brasil.

Depois do atraso nas obras, a previsão era que a Brasiliana USP seria entregue no primeiro semestre de 2012.  Este cronograma está mantido?

Faltam 262 dias para a conclusão das obras. O reitor, João Grandino Rodas, deu apoio total ao projeto e decidiu liberar todos os recursos para concluir toda a obra civil. A USP entrou com grande quantidade de recursos em um único edital. Foram quase R$ 40 milhões. Assinamos o contrato em dezembro e retomamos as obras a todo vapor. Agora estamos batendo na cabeça da construtora para que eles cumpram o contrato. O prédio da Biblioteca Mindlin vai ficar pronto até o final deste ano e queremos inaugurar no dia 25 de janeiro de 2012, quando a USP completa 78 anos. Já passamos por muitos apertos para chegar aonde chegamos. E agora também estamos preparando um segundo edital, voltado para a conclusão das obras e para as instalações.

E de onde virão os recursos para o segundo edital? Da iniciativa privada?

O principal patrocinador do projeto é a Petrobras, mas a Telefonica, a Votorantim e o Santander, por exemplo, também nos apoiam por meio da Lei Rouanet. Todos eles vieram para a obra. Neste exato momento, estamos aguardando, muito ansiosamente, a resposta positiva para um projeto que apresentamos há um ano a um grande patrocinador. Montamos um super projeto, que contempla, entre outras coisas, o mobiliário para acolher a coleção, os equipamentos de automação, toda a parte técnica, além de iPads. Queremos disponibilizar todo o acervo do doutor José em iPads. Para que, além de evitar o manuseio dos livros, o público também tenha acesso àquilo que não está em domínio público e que, portanto, não pode ser disponibilizado na Brasiliana Digital. O Ministério da Cultura tem apoiado diretamente a digitalização também.  Temos um projeto em comum com eles, que é o Acervo Digital de Revistas Culturais Brasileiras. Nós digitalizamos e colocamos esse acervo online.

A mudança de governo interferiu no projeto?

Por enquanto, não sabemos se vai interferir. Continuamos trabalhando, temos um convênio com o MinC. Ainda não consegui falar com a ministra Ana de Hollanda, mas já pedi uma audiência com ela.

E como está o processo de digitalização das obras do acervo do Mindlin?

Em outubro lançamos a versão 2.0 da Brasiliana Digital. Temos cerca de 3.500 documentos digitalizados.  Mas, por enquanto, só 1.651 deles estão disponíveis na internet. Um dos grandes gargalos da biblioteca digital é a catalogação. Hoje só temos uma bibliotecária e dois estagiários que a ajudam. Mas já existe o projeto de expansão. Estamos num ritmo de quatro livros digitalizados por dia, mas espero aumentar essa velocidade com a compra de mais cinco robôs ao longo do ano (hoje só temos um). E agora tenho feito todas as possíveis gestões para ampliar a equipe e consolidá-la. E isso também porque começamos a atender outras bibliotecas da USP, não só a Mindlin.

Como essas parcerias acontecem?

Elas estão relacionadas a um compromisso que firmamos lá trás, que é o da democratização de nossa experiência. Desde que chegamos a essa solução robusta e usando software livre, algumas instituições têm nos procurado para implantar o nosso sistema. A Brasiliana USP começou a exportar sua tecnologia para bibliotecas de todo o Brasil. A primeira instalação da nossa plataforma fora daqui foi na Universidade Federal de Pernambuco. E agora estamos batendo a cabeça para fazer a instalação para os colegas da Biblioteca Nacional. Eles querem um piloto para começar a testar o sistema. Estamos focados nessa difusão da nossa solução.

Vocês estão seguindo alguma ordem para a digitalização dos livros?

Estamos seguindo alguns temas. Agora estamos nos preparando para fazer a digitalização do acervo de toda a obra do Frei Mariano Veloso porque decidimos que neste ano o tema da terceira edição do Seminário Mindlin, que acontecerá em setembro, será os 200 anos da morte do Frei Mariano Veloso, um mineiro, que no final do século XVIII saiu do Brasil e foi para Portugal trabalhar como editor, tradutor e autor. Além do seminário, estamos preparando um projeto, em parceria com a Pinaconteca, para uma exposição.

Autor: Tags: , , , , ,