Publicidade

Posts com a Tag Valdemar Costa Neto

terça-feira, 3 de setembro de 2013 Congresso | 06:00

Caso Donadon divide expectativas sobre réus do mensalão

Compartilhe: Twitter

Diante de mais uma volta no caso Natan Donadon (sem partido-RO), as expectativas se dividem no Congresso quando o assunto é o destino de deputados condenados no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo escândalo do mensalão.  Na lista dos que acompanham ansiosamente um desfecho para Donadon, estão José Genoino (PT-SP), João Paulo Cunha (PT-SP), Pedro Henry (PP-MT) e Valdemar Costa Neto (PR-SP).

Leia também:  STF suspende sessão que manteve mandato de Natan Donadon

Logo após a decisão do plenário da Câmara de manter o mandato de Donadon, na semana passada, não faltavam deputados dizendo esperar que a posição seria repetida em massa no caso dos réus do mensalão. Mas os mais atentos já alertavam também para o fato de a votação impulsionar as pressões pelo fim do voto secreto em casos de cassação.

Ontem, após o ministro do STF, Luís Roberto Barroso, conceder liminar suspendendo a sessão que manteve o mandato de Donadon, pessoas próximas a alguns desses deputados enxergavam um cenário ainda mais difícil para os réus do mensalão. A chave, dizem, está no tamanho do colegiado. Quanto maior, mais fácil diluir o impacto negativo de uma eventual absolvição. E a Mesa Diretora da Câmara, lembram, está longe de se enquadrar nessa definição.

Pelo critério estabelecido na liminar de Barroso, a perspectiva de cassação automática se aplicaria, neste momento, somente ao caso de João Paulo Cunha. Mas petistas já dizem não ter dúvidas de que o atual cenário põe ainda mais pressão sobre todos esses deputados.

 

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 8 de maio de 2013 Justiça | 08:00

Valdemar Costa Neto ainda tem esperanças de reverter condenação pelo mensalão

Compartilhe: Twitter

O deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP) anda otimista quanto às chances de reverter totalmente sua condenação no julgamento do mensalão.  No círculo próximo ao deputado, não faltaram comemorações diante das declarações dos ministros Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes, levantando a possibilidade de a Corte rever as decisões tomadas em plenário, com base nos embargos de declaração.

O ânimo vem justamente do fato de os advogados do deputado terem partido para uma espécie de “tudo ou nada” na apresentação desses recursos – embora os embargos de declaração, em tese, sirvam essencialmente para corrigir eventuais obscuridades ou contradições no processo. Foi o advogado Nilo Batista quem convenceu o deputado a investir na tese de que deve ser absolvido, em vez de se concentrar numa eventual redução da pena.

Nos embargos apresentados ao STF, a defesa do deputado faz um paralelo com a absolvição do publicitário Duda Mendonça. Afirma que, assim como o marqueteiro, Costa Neto era uma espécie de “credor” do PT. E esta, segundo os advogados, seria então a maior “contradição” presente no acórdão do julgamento do mensalão.

Costa Neto foi um dos primeiros a entregar o recurso ao STF. A ordem, segundo interlocutores do parlamentar, é evitar alarde em torno da defesa e não provocar os ministros da Corte

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 2 de abril de 2013 Governo | 10:34

Valdemar Costa Neto acompanhou à distância escolha de novo ministro

Compartilhe: Twitter

O deputado Valdemar Costa Net0 (SP) acompanhou com relativa distância as negociações que resultaram na indicação de César Borges (PR-BA) como novo ministro dos Transportes.

Condenado no Supremo Tribunal Federal (STF) por seu envolvimento no escândalo do mensalão, Costa Neto passou as últimas semanas mergulhado na montagem da estratégia para recorrer da sentença por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

A dúvida que pairava na última semana nas conversas entre o deputado e sua equipe jurídica versava sobre o tipo de embargo que será usado em sua defesa.

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 3 de outubro de 2012 Justiça | 09:16

Quando Jefferson concorda com o PT

Compartilhe: Twitter

No seu blog, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB), um dos já condenados pelo Mensalão, vai na mesma linha expressa pelo deputado petista Cândido Vaccarezza (SP) aqui na coluna: ainda há muito por ocorrer neste processo.

Jefferson postou:

(…) A discussão sobre o crime de lavagem de dinheiro, mais do que as condenações que estão sendo divulgadas, mostra o que realmente será o julgamento do mensalão: algo a ser discutido por muito tempo e a ser superado no futuro. Com posições tão opostas entre os ministros, a discussão mostra que o julgamento não é o fim, mas o começo de um longo e atribulado caminho para a Justiça brasileira, especialmente a Criminal.

Autor: Tags: , , ,

Justiça | 06:02

Vaccarezza: “Se PTB e PL foram comprados, por que votaram contra o governo?”

Compartilhe: Twitter

Ex-líder do governo na Câmara, o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) aponta um caso para contrariar a afirmação do ministro Joaquim Barbosa, no julgamento do Mensalão, segundo a qual PTB e PL teriam sido comprados para votar com o governo:

— Numa votação da reforma tributária, o PTB apresentou destaque para suprimir do item que tratava do teto salarial do funcionalismo a expressão ‘ou de qualquer outra natureza’. Tenho isso documentado. O partido tentava permitir que se somasse mais de uma fonte de remuneração . Essa questão era crucial para o governo, que orientou pela votação do ‘Sim’. Ou seja, pela manutenção do texto. Mas o PTB insistiu e orientou pelo ‘Não’, pela supressão do texto. E o então PL, do Valdemar Costa Neto, liberou a bancada. Como é que podem dizer que foram comprados?

Autor: Tags: , , , , ,

Justiça | 05:01

Mensalão: uma história ainda cheia de recursos e embargos

Compartilhe: Twitter

Cândido Vaccarezza

Assim como o deputado Valdemar Costa Neto, do PR (antigo PL), anunciou que recorrerá ao Tribunal de Haya contra sua condenação pelo Supremo Tribunal Federal (STF), outros atingidos também deverão se mexer.

Com isso, ainda há muita água para rolar por baixo da ponte do Mensalão.

O deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), por exemplo, não quer, antes do término do julgamento, opinar se seus colegas de partido arrolados devem recorrer ou não à Corte internacional.

Mas Vaccarezza adianta:

— Não me parece incorreto o raciocínio do Valdemar, segundo o qual não se pode suprimir o direto a que uma defesa que seja examinada em duas oportunidades distintas de julgamento. Acho, no entanto, que há outras possibilidades de apelação e embargos a serem analisados antes. Tem muita coisa ainda pela frente.

Em outras palavras: ainda há muito para ocorrer, até que essa história do mensalão chegue ao fim.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Partidos | 08:46

O futuro de Valdemar no PR

Compartilhe: Twitter

A condenação do deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP) pelo Supremo Tribunal Federal (STF), no processo do Mensalão, já abriu a temporada de especulações e disputas pelo seu cargo de secretário-geral do partido.

Mas Valdemar não quer abrir mão da parcela de comando que detém na legenda. Nem com a setença transitada em julgado, nem que ele seja preso.

Vão ter que tirá-lo na marra, tem dito a aliados.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 19 de junho de 2012 Justiça | 13:32

Cinco réus do mensalão farão aniversário durante o julgamento

Compartilhe: Twitter

A confirmação do calendário de julgamento do mensalão trouxe uma surpresa bem desagradável (ou não) a cinco réus do mensalão.

Farão aniversário justamente no período do julgamento:

O ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato; o presidente de honra do PR, Valdemar Costa Neto; o ex-deputado federal João Magno de Moura; o ex-chefe de gabinete dMinistério dos Transportes José Luiz Alves, e o publicitário Duda Mendonça.

Para eles, o melhor presente seria a absolvição de crimes que variam de corrupção ativa, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 Justiça | 09:11

STF deve banir da política Joaquim Roriz e Severino Cavalcanti

Compartilhe: Twitter

Caso o STF confirme mesmo hoje a validade da Lei do Ficha Limpa, pelo menos dois políticos de expressão nacional terão que se aposentar:

O ex-governador de Brasília Joaquim Roriz (PSC), que já estava se preparando para voltar a concorrer a um cargo eletivo no Distrito Federal;

e o ex-presidente da Câmara Severino Cavalcanti (PP), atualmente prefeito de João Alfredo, no interior de Pernambuco.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 31 de janeiro de 2012 Eleições | 18:01

PR de São Paulo segue Kassab. Ambos ainda sem destino

Compartilhe: Twitter

Principal cacique do PR em São Paulo, o deputado federal Valdemar Costa Neto deseja levar o partido a apoiar o candidato do prefeito Gilberto Kassab à sucessão na capital.

Só tem um probleminha: Kassab ainda não sabe para que lado vai. Nem mesmo se vai para algum lado.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última