Publicidade

Posts com a Tag violência

quarta-feira, 7 de novembro de 2012 Brasil | 09:30

Magistratura quer união contra PCC

Compartilhe: Twitter

Os juízes estão assustados com a crise na segurança em São Paulo.

“Aos olhos dos direitos humanos já estamos vendo um verdadeiro genocídio”, diz o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros, Henrique Nelson Calandra.

Ele considerada o estado de pânico em que vive a população paulistana mais grave do que os episódios de 2006, quando o PCC decretou toque de recolher e promoveu uma onda de violência que deixou desertas as ruas da capital paulista.

Cauteloso, o juiz paulistano não fala em perda de controle e nem em intervenção, mas afirma que a questão da segurança pública não é mais apenas um tema só de São Paulo.

“O governo federal deve entrar para ajudar debelar a crise. O quadro é sério, gravíssimo e preocupa a magistratura”, afirma.

Calandra lembrou que já que São Paulo se inspirou no Rio para construir um sambódromo e copiou o que é pior em organizações criminosas – as facções que dominam os presídios – agora é hora de “importar” o modelo de segurança baseado nas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 4 de outubro de 2012 Eleições | 17:05

Violência na campanha eleitoral provoca toque de recolher no interior do Ceará

Compartilhe: Twitter

O juiz da 74ª Zona Eleitoral, Moisés Brisamar Freire, decretou “toque de recolher”, das 22h às 6h, para todos os moradores do município de Croatá, a 355km de Fortaleza (CE).

A medida vale desde terça-feira e deve durar até 48 horas após as eleições.

Foi determinada, segundo o juíz, com base em relatos das duas coligações que disputam o cargo de prefeito — do PSB e do PMDB — sobre atos de violência mútua, “intimidação, arruaças e desordens diversas”, principalmente no período da noite.

A Polícia Militar está encarregada de abordar “todos os veículos e pessoas que estejam trafegando ou circulando no intervalo proibido”.

A situação se agravou depois que quatro carros de uma coligação foram queimados na semana passada.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 20 de abril de 2012 Brasil | 09:38

Mais de um terço da população brasileira diz que já foi vitima de violência ou crime

Compartilhe: Twitter

Pesquisa realizada pelo DataSenado, uma espécie de instituto de pesquisas do Senado Federal, revela que 38% dos entrevistados já foram vítimas de algum tipo de violência ou crime.

Os dados foram obtidos por telefone, entre os dias 19 e 28 de março, ouvindo-se 1.242 pessoas com mais de 16 anos, em 119 municípios de todo o país. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Segundo o DataSenado, das pessoas que se disseram vítimas de crime ou ato violento, 32% afirmaram não ter procurado uma delegacia para fazer o boletim de ocorrência.
O principal motivo para não fazerem o registro foi a descrença de que a polícia resolveria o problema.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 9 de abril de 2012 Estados | 06:01

PMs de Brasília comemoram aumento da violência com Operação Tartaruga na capital do país

Compartilhe: Twitter

A figura acima reproduz nota do site Caserna Papa Mike, elaborado para defender reivindicações dos policiais militares de Brasília:

“Demorou, mas efeitos da Operação Padrão chegam ao Plano Piloto”.

À direita, embaixo da manchete, um leitor que se identifica como Oscar Luiz afirma: “A Operação Tartaruga está surtindo efeito, senhores. Não desanimemos, Tartaruga neles!”

O piso salarial dos policiais militares de Brasília é de R$ 4,2 mil, o maior do Brasil.

Apesar disso, a categoria está em Estado de Greve por maiores salários desde o dia 16 de fevereiro, quando foi iniciada uma Operação Tartaruga.

Resultado: em março ocorreram 88 homicídios na capital do país, uma média de quase três assasinatos por dia, 50% acima da média do ano passado.

Na noite de sexta-feira, um analista de informática do Banco Central foi atingido por bala perdida no Plano Piloto, e a PM só chegou uma hora depois. O rapaz chegou a ser reanimado, mas morreu no hospital.

Neste feriado da Semana Santa, entre quinta-feira e sexta-feira, ocorreram pelo menos seis sequestros relâmpagos na cidade.

O final de semana anterior registrou um recorde: 14 homicídios.

O site “Caserna Papa Mike” argumenta:

LINK DO DFTV ONDE A OPERAÇÃO PADRÃO É DEBATIDA PELO COMENTARISTA DE SEGURANÇA DA GLOBO: http://migre.me/8xXgF

NENHUM POLICIAL QUER QUE A BANDIDAGEM TOME CONTA DO DF, O QUE QUEREMOS É RESPEITO POR PARTE DO GOVERNO DO DF QUE SOLENEMENTE NOS IGNORA.

Discrepância entre as categorias

Valor do risco de morte:

Polícia Civil – R$ 2.000,00

Detran/DF – R$ 2.000,00

PM e Bombeiros – R$ 550,00

Salário após 15 anos de Carreira:

Polícia Civil – R$ 12.000,00

Detran/DF – R$ 10.708,87

PM e Bombeiros – R$ 4.100,00

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012 Brasil | 15:10

Governador de Alagoas confirma plano para matar deputados

Compartilhe: Twitter

O governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho (PSDB), confirmou hoje à imprensa a descoberta pela polícia do estado de um plano para assassinar deputados estaduais, como Poder Online noticiou.

As vítimas seriam cinco parlamentares. Pistoleiros foram contratados e Vilela garante que a polícia está investigando o caso.

Uma das supostas vítimas, o deputado Dudu Holanda (PSD), no entanto, em entrevista, inocentou um dos principais suspeitos, Cícero Ferro, cogitado para disputar a prefeitura de Maceió.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012 Estados | 10:53

Novo escândalo envolvendo crime e política em Alagoas

Compartilhe: Twitter

Novo escândalo político em Alagoas com denúncias de tentativa de assassinato.

O diretor da Polícia Civil do Estado, José Edson, informou a sites locais que um grupo de policais de Pernambuco e de Alagoas teria sido contratado para matar dois deputados estaduais do PMN a mando de um colega de partido, Cícero Ferro, que chegou a ser cotado como candidato a prefeito de Maceió.

A propósito, no próximo dia 16, a Justiça Federal de Alagoas deverá julgar, enfim, o ex-deputado federal Talvane de Moraes, acusado do assassinato — há mais de 13 anos — da então deputada Ceci Cunha.

Foi também um alagoano, o senador Arnon de Mello — pai do ex-presidente da República afastado do cargo, Fernando Collor de Mello — quem disparou um tiro no plenário do Senado Federal matando o então senador Silvestre Péricles.

A Assembleia Legislativa de Alagoas também protagonizou o maior tiroteio em um Parlamento já ocorrido na história.

Foi em 1957, na votação do primeiro pedido de impeachment contra um governador do Brasil, o então chefe de governo alagoano Muniz Falcão: 92 tiros em plenário numa disputa entre governistas e oposicionistas, que resultou na morte do líder do governo, Humberto Mendes, e outros oito feridos.

A TVE alagoana produziu até um pequeno vídeo a respeito. Veja:

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 21 de julho de 2011 Governo | 09:04

Torcidas organizadas de São Paulo assinam termo para reduzir violência nos estádios

Compartilhe: Twitter

Depois de Rio de Janeiro e Curitiba, agora é a vez das torcidas organizadas de São Paulo assinarem o Termo de Ajustamento de Conduta com Ministério Público (MP) para inibir a violência nos estádios de futebol.

O evento acontecerá amanhã, às 17h, na sede do MP em São Paulo, e contará com a presença do ministro dos Esportes, Orlando Silva.

Após assinarem o termo, as torcidas terão um prazo para cadastrar, pela internet, os dados dos torcedores e, depois, as impressões digitais de cada um no Ministério Público.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 29 de novembro de 2010 Brasil | 12:03

Lula, Dilma e a resposta à cobrança de Pedro Simon

Compartilhe: Twitter

O presidente Lula anunciou hoje, no seu programa de rádio Café com o presidente, que irá visitar o complexo do Alemão, no Rio de Janeiro.

Parece ter escutado o senador Pedro Simon (PMDB-RS), que na sexta-feira cobrou, em discurso no plenário do Senado, a presença do presidente no Rio durante a crise.

No discurso, Simon sugeriu: Já que Lula está opinando tanto sobre os ministros de Dilma Rousseff, a presidenta eleita bem que poderia substituí-lo numa visita ao Rio.

Dilma também parece ter ouvido.  Confirmou encontro com o governador Sérgio Cabral amanhã em Brasília.

Veja um trecho do discurso de Simon:

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 26 de novembro de 2010 Estados | 20:57

Jaques Wagner desiste de importar as UPPs

Compartilhe: Twitter

O governador Jaques Wagner (PT) desistiu de importar a criação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) do Rio de Janeiro para a Bahia. Depois da reação da bandidagem carioca, o governador reuniu o comando da segurança pública e decidiu reforçar as áreas mais sensíveis de Salvador com mais policiais nas ruas.

Até o secretário de Segurança Pública, César Nunes, descartou a necessidade de UPPs nos bairros com forte controle dos traficantes em Salvador. A política de segurança das UPPs, segundo Nunes, se justifica na capital carioca devido à total inexistência do Estado em territórios urbanos.

Em 2009, Salvador registrou uma média de 71 homicídios por 100 mil habitantes (foram 1.757 mortes violentas). A taxa do Rio de Janeiro foi de 36 homicídios por 100 mil habitantes.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 24 de agosto de 2010 Eleições | 10:42

Cabral e a alma penada da Segurança Pública

Compartilhe: Twitter

Sérgio Cabral (Foto: Nelson Perez/Divulgação)

Há um mês, quando colhia os frutos do sucesso das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), o governador Sérgio Cabral (PMDB) sustentava a ilusão de que seus adversários dificilmente conseguiriam usar a questão da segurança na campanha eleitoral:

– Estão todos viúvos com o êxito da segurança – disse ele ao Poder Online, no Palácio das Laranjeiras.

Esta semana, com o triste episódio da invasão do Hotel Intercontinental por bandidos saídos da Rocinha e do Vidigal, o tema Segurança Pública voltou com toda a força à campanha.

Cabral foi obrigado a usar o programa de televisão para responder às críticas de Fernando Gabeira, candidato do PV.  Ainda não foi dessa vez que o tema – presente em campanhas eleitorais do Rio desde 1982 – ficou de fora.

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última